FACILITADORES

Abdalaziz de Moura
Formado em Filosofia e Teologia, é educador popular atuando sempre na formação de agricultores e agricultoras familiares, jovens e professoras do campo. Atualmente coordena o Curso Técnico de Agroecologia, ofertado pelo Serviço de Tecnologia Alternativa – Serta, e ministra a disciplina de Educação do Campo e Introdução à História dos Movimentos Sociais do Campo. É co-fundador do Serta. No Serta é o criador e sistematizador do Programa Educacional de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável – PEADS, com metodologia própria de educação para o Desenvolvimento. Tem dois livros escritos sobre esta metodologia.

 

 

Alex Bretas
Cofundador da Multiversidade, uma universidade democrática, e criador do projeto Educação Fora da Caixa. É autor dos livros Doutorado informal e Kit Educação Fora da Caixa e traduziu a obra A Arte da Aprendizagem Autodirigida, de Blake Boles, para o português.

 

 

 

 

Alexandra Rodrigues
Professora na Faculdade de Educação da UnB, é formada em Psicologia, com mestrado e doutorado nessa área. Temas de interesse: formação de professores, alfabetização e letramento de crianças, cultura da infância, escrita e subjetividade, memória educativa, experiências pedagógicas inovadoras. Integra o Projeto Autonomia. Sofre de uma paixão incurável pela escrita e seus mistérios e por isso dedica-se também à literatura.

 

 

 

Alexandre Luiz Andrade Cavalcanti
mineiro de 62 anos, 40 vividos no Rio de Janeiro e os últimos 10 na Vila de Cumuruxatiba, sul da Bahia. Nesse tempo, tive filh@s, um neto, estudei medicina (clínica geral e homeopatia), psicologia junguiana, psicoterapia corporal (biossíntese) e ajudo a criar a Vila-Escola Projeto de Gente. Há cerca de 15 anos vislumbrei, com bons amig@s, a possibilidade de criar um espaço de atenção e cuidado à criança fundado na constatação de que somos mais saudáveis quando podemos expressar, sem medo, um mistério inscrito em cada um: “a particularidade que você sente que é você.” (Hillman) Um projeto ligado à saúde, portanto, mas que me aproximou da Educação ao conhecer as Escolas Democráticas/Libertárias. Hoje, sigo aprendendo a ser médico-educador trabalhando com as crianças de Cumuruxatiba.

 

 

Alexandre Rodrigues
é Professor efetivo das séries iniciais do Ensino Fundamental da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro desde 2004. Graduado com a Licenciatura Plena em Geografia pelas Faculdades Educacionais Unificadas Campo-grandenses e Especialista em Gênero e Sexualidades pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, atuou como Coordenador Pedagógico durante os anos de 2009 e 2010, quando recebeu o convite para atuar como Assistente II da 9ª Coordenadoria de Educação na gerência pedagógica de diversos projetos interdisciplinares e na formação continuada de professores. Entusiasta das práticas educacionais inovadoras e dos processos tecnológicos aplicados à educação e ao dia a dia, em 2012 começou a atuar na Subsecretaria de Ensino junto ao projeto Educopédia na produção e avaliação de aulas digitais, quando em 2014, começa a atuar como Gestor Operacional do Projeto GENTE, até a atualidade.

 

 

Ana Cláudia Messias de Lima Martins
condutora de prática de meditação no Tribunal de Contas da União, é diretora na Sociedade Vipassana de Meditação, SVM, Brasília DF, pratica Meditação da Plena Atenção há mais de 08 anos. Participou de cursos no Brasil e na Argentina, e de retiros com diversos mestres renomados dos Estados Unidos e Europa. Realizou treinamento em Mindfulness para Crianças e Adolescentes – AMT de Eline Snel. Auditora Federal de Controle Externo, ocupa atualmente a função de assessora de ministro, é graduada em Relações Internacionais, pós-graduada em Política Pública pela FGV.Dedica-se, atualmente, ao projeto de Plena Atenção na Escola PAE implantado em Sobradinho II, Brasília, DF, em 2016.

 

 

Anderson Lima
é alfabetizador midiático, educador de filosofia com crianças, diretor do filme “Quando sinto que já sei” e idealizador do “Pedal – Pedagogias Alternativas”, um canal de produções audiovisuais sobre educação inovadora. No campo da edu-comunicação desenvolve, junto ao Projeto Âncora, EMEF Campos Salles e Escola Oficina Pindorama, o “GEMA – Grupo Escola de Mídia Alternativa”, um projeto de jornalismo escolar que visa orientar educandos a construir novas narrativas em seus espaços. Atualmente, escreve para o portal NAMU e ministra oficinas de cinema e vídeo para crianças e jovens em festivais de cinema e no projeto “Mais cultura nas Escolas”.

 

 

André Luiz Oliveira
Professor de cursos superior na área de gestão e de cursinhos técnico profissionalizantes, gestor no ensino superior, mestrando em Educação no PPGE-UNB na linha educação, tecnologias e comunicação. Estuda a formação de professores para a utilização de tecnologias digitais em sala de aula, principalmente as móveis. Líder no Grupo de Educadores Google e membro da Sala, organização que desenvolve experiências de alto impacto, fortalecendo mindset disruptivo por meio da aprendizagem baseada na experimentação, co-criação e entretenimento.

 

 

Andrea Cristina Versuti
é graduada em Ciências Sociais pela Unicamp, Mestre em Sociologia da Cultura e Doutora em Educação, com ênfase em Ciência e Tecnologia também pela mesma universidade. Atualmente é professora adjunta da Universidade de Brasília, autuando no Departamento de Métodos e Técnicas da Faculdade de Educação, na área de Educação, Tecnologias e Comunicação.

 

 

 

Antonio Lovato
Formado em Engenharia de Gestão pela Universidade Federal do ABC, estudou também licenciatura em física na mesma universidade. É um empreendedor social e cineasta e produtor cultural. Atuou em projetos que projetam, desenvolvem mudanças na educação brasileira, especialmente com escolas que promovem uma transformação na prática educacional. É co-fundador do Movimento Entusiasmo e produtor e co-diretor do documentário “Quando sinto que já sei”. Atualmente trabalha na Ashoka, coordenando o programa Escolas Transformadoras no Brasil.

 

 

Artur Dalton Lima
Engenheiro florestal e agricultor, membro da Equipe de Facilitadores Agroflorestais da Cooperafloresta (Cooperativa dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo, Adrianópolis e Bocaiúva do Sul), desde 2007. Atua diretamente com as famílias associadas e visitantes (jovens e adultos) na discussão, planejamento, manejo e implantação de agroflorestas inspiradas na natureza, através de capacitações, intercâmbios, visitas, palestras, estágios e atividades junto às escolas estaduais e municipais.

 

 

 

Beatriz de Paula Souza
é psicóloga e Mestre em Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade pelo Instituto de Psicologia da USP, onde coordena o Serviço de Orientação à Queixa Escolar -OQE, de atendimento psicológico a crianças, adolescentes e adultos que passam por dificuldades e sofrimentos em suas vidas escolares. É uma das fundadoras do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade e do Grupo Interinstitucional Queixa Escolar -GIQE.

 

 

 

Bia Salomão
(Sinestesia Mutante) é pós-graduada em Arte e Filosofia. Formou-se em Filosofia pela Universidade de Brasília em 2013. Ela fotografa, mas se encontra mesmo na hora de escrever e de conversar sobre arte, arquitetura, museus e o sentido da vida, em especial com crianças e adolescentes. É apaixonada por gatinhas, tipografia e doces. Atualmente, estuda as plantas e seus diversos e múltiplos usos medicinais, artísticos e sensoriais

 

 

 

Blanca Nelly Gallardo Cerón
Casada. Tres hijos y dos nietas Docente. Universidad Católica de Oriente – ONG Corporación AKARA. Doctora en Ciencias Sociales con énfasis en Niñez y Juventud – Fundación Centro Internacional de Educación y Desarrollo Humano – CINDE.  Investigadora Asociada. Economista y Especialista en economía Internacional. Universidad de Medellín. Economista Universidad de Nariño. Investigadora Asociada Integrante Grupo Educación pedagogía: Imaginarios e intersubjetividades A1. Integrante Grupo SER B Universidad Católica de Oriente. Presidente ONG Corporación Alma Arte y Acción. Asesora investigación formativa 2002 – 2017 Red Colombiana de Semilleros de Investigación RedCOLSI. Fundadora Red Local de Semilleros de Investigación región de Oriente Antioqueño Colombia Nodo Antioquia. Coordinadora Red Colombiana de semilleros de investigación RedCOLSI Nodo Antioquia 2014 -2016.

 

 

Bruno Martins
é formado em Pedagogia e História pela Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. Iniciou sua trajetória na educação como professor de redação em um curso popular; alguns anos depois, já estudante de pedagogia, começou a atuar na educação infantil. Em 2014 mudou-se para São Paulo onde desde então trabalha como educador na Escola Lumiar. Foi coordenador da Reevo no Brasil durante alguns anos, e atualmente é membro da Rede Nacional de Educação Democrática. Em dezembro de 2014 publicou, de forma independente, o livro “Oprimidos da Pedagogia: de Paulo Freire à educação democrática”

 

 

Caio Dib
Fundador do Caindo no Brasil. Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, já integrou equipes de instituições como Abril Educação, Colégio Bandeirantes e Instituto Natura. Autor de Caindo no Brasil: uma viagem pela diversidade da educação e Educação Reinventada: a tecnologia como catalisadora de uma nova escola. Caio também faz parte do conselho editorial dos cadernos Globo e é colunista do HuffPost Brasil.

 

 

 

Carlos Calvo
Educador chileno interesado en “des-escolarizar” a la escuela para asombrar con misterios al educando y evitar el fracaso escolar. Para ello investiga los procesos educativos informales, la etnoeducación, la teoría del caos, las ciencias de la complejidad. Reconoce en la propensión a aprender el punto de apoyo para favorecer los aprendizajes, que se complejizan caóticamente gracias a la ayuda intencionada de un mediador(a).

 

 

 

Prof. Celso dos Santos Vasconcellos
é Doutor em Educação pela USP, Mestre em História e Filosofia da Educação pela PUC/SP, Pedagogo, Filósofo, pesquisador, escritor, conferencista, professor convidado de cursos de graduação e pós-graduação, consultor de secretarias de educação, responsável pelo Libertad – Centro de Pesquisa, Formação e Assessoria Pedagógica. Tem desenvolvido pesquisas visando a sistematização de práticas de mudança e inovação educacional.

 

 

 

Claudia Passos
Arquiteta e Designer de Sistemas Sustentáveis. Na EcoHabitare Projetos, empresa social que contribui para a criação de comunidades sustentáveis, coordena os projetos Gaia Escola – Construindo Comunidades de Aprendizagem para um Mundo Sustentável e Escolas em Transição. Integra a equipe técnica para implementação da Comunidade de Aprendizagem do Paranoá – CAP. Desenvolve pesquisa para construção de indicadores de boa qualidade da educação a partir da mudança da prática educativa.

 

 

 

Claudia Sanz
Doutora em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense com pesquisa no Instituto Max Plank de História da Ciência em Berlim; Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. É professora da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UNB), professora e pesquisadora da Pós-Graduação em Comunicação também da Universidade de Brasília e líder do grupo de pesquisa Imagem, Tecnologia e Subjetividade (CNPq). Coordena, na UnB, o projeto de extensão Alumiar: práticas e reflexões acerca das imagens nos processos formativos.

 

 

 

Clauu Corrêa
Educadora militante em prol de uma educação mais justa e inovadora. Há dez anos é diretora pedagógica do Colégio Oficina Pindorama, em que está desenvolvendo o projeto Avizinhar-se de transformação social em melhorias à vida pública com práticas que transbordam os muros da escola;  também assessora estas propostas em escolas públicas e privadas. Está presidente de ONG Asaz – Associação Sociedade Aprendiz, voltada à projetos sociais educativos, culturais e esportivos.

 

 

 

Cléssio Bastos
Da frustração surgiu o projeto looking4heroes.org, a princípio, uma plataforma de compartilhamento de histórias de heróis anônimos da educação. Atualmente o projeto é também uma vitrine que compartilha as tentativas de um professor buscando quebrar as paredes de sua sala, imprimindo inovação e relevância em seu trabalho na E. M. José Carlos Pimenta, na zona rural de Goiânia.

Site: looking4heroes.org
Facebook: /Looking4heroes
Instagram: /looking4heroes

 

 

Cristiane Portela
Doutora em História pela Universidade de Brasília (2011), Docente do Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais (MESPT/UnB) desde 2011, orientando estudantes indígenas e quilombolas em temas relacionados a educação e narrativas audiovisuais. Professora efetiva de História da Secretaria de Educação do Distrito Federal desde 2005, atua hoje no Canal E- TV Educativa da SEDF com a produção de narrativas históricas audiovisuais. Professora do Curso de História do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) desde 2010, com disciplinas relacionadas a Ensino de História e História Regional do DF. No âmbito do audiovisual foi idealizadora dos Projetos Um Toque de Mídias (2010 e 2011) e Desvelando Brasílias (2013 e 2014), ambos apoiados pelo Programa Novos Talentos da CAPES. Foi também produtora de 11 videoclipes no Projeto Donas da Rima, apoiado pelo Fundo de Apoio à Cultura do DF. Coordena no Canal E o Projeto Outras Brasílias.

 

Cristina Massot Madeira Coelho
Atualmente, sou professora-adjunto da Faculdade de Educação na Universidade de Brasília. Tenho doutorado em Psicologia (2004), mestrado em Lingüística (1988) ambos pela UnB e graduação em fonoaudiologia pela Universidade Estácio de Sá (1981). A formação interdisciplinar é organizada pelo meu interesse na relação Sujeito-Linguagem que ultrapassa o âmbito dessas disciplinas. Pesquiso e atuo, principalmente, com os seguintes temas: processo de ensino-aprendizagem, sujeito e subjetividade, formação de educadores, educação infanatil desenvolvimento de linguagem, distúrbios de comunicação, educação inclusiva e desenvolvimento atípico. De 2009 a 2012, atuei como Coordenadora Pedagógica, na equipe do Decanato de Ensino de Graduação da Universidade de Brasília. De 2013 a 2015, como coordenadora do curso de Especialização em Docência na Educação Infantil.

 

 

Dani Veronezi
é mestranda em Educação, Comunicação e Tecnologia pela Universidade de Brasília (UnB), Pedagoga e Consultora de Marketing e Educação. Digital (quase que) de nascença, sempre teve fascínio pela tecnologia e constantemente alinha a sua experiência digital à outras áreas do conhecimento para desenvolver estudos, pesquisas e palestras. É líder de Grupo de Educadores Google, escreve sobre Tecnologia, Educação, Inovação e Criatividade na Sala e acha o maior barato viajar pelo mundo da internet.

 

 

 

David José de Andrade Silva
é licenciado em Letras Português/ Inglês pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) Campus Jacarezinho, mestre em Letras pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e doutorando em Letras também pela UFPR. Com vinte anos de experiência na educação, teve a oportunidade de participar profissionalmente em projetos pedagógicos ambiciosos, como a UFPR Litoral, onde atuou entre os anos de 2006 e 2013, e o Campus Jacarezinho do Instituto Federal do Paraná, onde trabalha desde 2014 e no qual exerce o cargo atualmente de Coordenador de Pesquisa e Extensão.

 

 

Denis Plapler
Atuou como consultor da UNESCO para o Ministério da Educação para iniciativa de fomento a política pública de Inovação e Criatividade na Educação Básica. Mestre em Filosofia da Educação pela Faculdade de Educação da USP. Cientista Social pela PUC – SP. Criador do Portal do Educador. Como educador atuou com EJA, onde encontrou adultos que desejavam resgatar a experiência escolar que lhes foi negada na infância, atuou com os meninos aprisionados na Fundação Casa pelos maiores infratores e, por mais de dez anos, acompanhou crianças em assembleias, elaborando suas regras e resolvendo seus conflitos, assim como aprendendo através de projetos desenvolvidos a partir de seus próprios interesses, de forma não seriada, no Colégio Viver. Foi membro da equipe de coordenação da CONANE, membro da equipe de fomento ao III Manifesto pela Educação criado pela rede Românticos Conspiradores e um dos membros fundadores da Rede Nacional de Educação Democrática. Participou também da Comissão de Difusão da Jornada de Educação Centrada na Pessoa, em Barcelona. Atualmente é Diretor do Departamento de Pós- Graduação em Educação Integral na FAPES, Presidente da Associação Brasileira de Cientistas para Desconstrução de Diagnósticos e Desmedicalização (AbCd), Coordenador do curso de Gestão Pedagógica para Educação Democrática no Instituto Singularidades e presta Consultoria para Transparência Brasil. Site: http://www.desmedicalizacao.org/

 

 

Denise Jayme de Arimatéa
é integrante do Projeto Cooperação, Coordenadora da Pós-graduação em Pedagogia da Cooperação & Metodologias Colaborativas e Coordenadora do Departamento de Educação Física da Escola das Nações – BSB. Também é Focalizadora de Danças Circulares, pós-graduada em Educação Física Escolar, Licenciada em Educação Física, com Formação em Jogos Cooperativos. É ainda Facilitadora de programas de Cooperação em diversas organizações. É mãe de Vanessa, Bruna e Paula e é casada com Fábio, com quem com-vive em Brasília.

 

 

 

Dora Incontri
jornalista pela Cásper Líbero, mestre, doutora e pós-doutora em Educação pela USP, autora de mais de 40 obras sobre educação, espiritualidade, filosofia e literatura infanto-juvenil. Em 1998, criou a Editora Comenius para a divulgação de obras sobre Educação. Desde 2004 está à frente da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita e desde 2014, dirige o projeto da Universidade Livre Pampédia. Essa proposta, mantida pela ABPE, não tem caráter confessional, incluindo em seus eixos de trabalho, educação, espiritualidade e ação social (espiritualidade de forma plural e inter-religiosa).

 

 

 

Êda Luiz
Pedagoga, especialista em EJA, coordenadora geral do cieja campo limpo, defensora da educação de jovens e adultos, sua paixão. Atua nas causas de genero, indigenas e etnorracial

 

 

 

Elton Luz Lopes
Doutor em Química (Universidade Federal do Ceará – 2012), possui Mestrado em Química Orgânica (UFC – 2008) e graduação em LICENCIATURA EM QUÍMICA (UFC – 2006). Atuou como assistente técnico da Coordenadoria de protagonismo da Secretaria da Educação do Estado do Ceará e atualmente é diretor (2011-) da Escola Estadual de Educação Profissional Alan Pinho Tabosa (Pentecoste-CE, que faz parte da Rede Escolas Transformadoras do Brasil) e integrante do PRECE (http://www.prece.ufc.br).

 

 

 

Esteban Sáenz Ríos
Actualmente pertenezco a la Corporación Rural Laboratorio del Espíritu en la cual me desempeño como Director del área de educación en el mariposario  casa de mariposas, soy el encargado de dictar talleres y charlas a niños del campo sobre la conservación de los ecosistemas, plantas hospederas y mariposas, enseñando así el amor por la naturaleza y la investigación.

 

 

 

 

Etéocles Monteiro
43 anos, pai do Francisco (um garotinho de 5 anos). Designer formado pela UFPE em 2001 e trabalhando com comunicação desde então. Nossa família chegou à Associação Pró-Educação Vivendo e Aprendendo em fevereiro de 2014 para iniciar, desde do primeiro ciclo, uma aventura educacional na escola das casinhas coloridas. A gestão da Vivendo é associativa, ou seja, para funcionar é necessária a participação ativa das/os associadas/os em diversas instâncias e comissões. Este modelo participativo me atraiu para a escola e desde 2014 venho participando e ajudando em diversas esferas. Atualmente faço parte da Comissão de Comunicação, que é o coletivo responsável pela comunicação online (site e redes sociais) e offline (impressos, publicações, cartazes etc) da escola.

 

 

Fábio Brotto
é co-fundador do Projeto Cooperação, criador da Pedagogia da Cooperação e focalizador dos cursos de Pós-graduação em Jogos Cooperativos e em Pedagogia da Cooperação & Metodologias Colaborativas. É pioneiro em Jogos Cooperativos no Brasil, Designer de Ambientes e Relações Colaborativas e integrante do Time de Focalização do FICOO – Festival Internacional da Cooperação. É mestre em Ciências do Esporte, Bacharel em Psicologia e Professor de Educação Física. Com-vive em Brasília, casado com Denise e é pai de Tiê, Ilê e Lyz.

 

 

 

Fátima Vidal
Professora na Universidade de Brasília desde que meu desejo em estar com o outro se fez condição para aprender e ensinar com estudantes e colegas dessa Universidade. Mestrado e Doutorado na área de educação pela UFRGS. A formação acadêmica foi um lastro importante para minha formação auto-dirigida e qualificada pelo encontro latino e espanhol dos últimos anos. Coordenadora dos Projetos de Extensão Diálogos com Experiências Educacionais Inovadoras (AUTONOMIA) – junto com colegas de diferentes departamentos – e Semeadores de Investigação (SEMILLERO). Mais uma sonhadora da coordenação geral da CONANE.

 

 

 

Fernando Leão
Trabalha há 27 anos na Educação. Dentro de uma escola ele já fez de tudo, de Professor a Diretor, já foi coordenador pedagógico, coordenador de área e de projetos em diversas escolas em São Paulo, Alagoas e Goiás. Atualmente é Gestor Pedagógico do Instituto Caminho do Meio Alto Paraíso, coordenando as atividades pedagógicas exercidas nesta cidade, dentre elas a Escola Caminho do Meio.

 

 

 

 

Gabriel Maia Salgado
Jornalista, pós graduando em Sociologia, atua há cinco anos em projetos de direitos humanos, mais especificamente nas áreas de políticas públicas educacionais e participação infanto-juvenil. Co-autor do livro-reportagem Catadores(as) e a metrópole: identidade, processo e luta, Gabriel é assessor do projeto Criativos da Escola, do Instituto Alana, que reconhece, valoriza e divulga iniciativas transformadores realizadas por estudantes de todo o país.

 

 

 

Giovanna Araujo Da Silva
é Assessora Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação de Natal-RN. Formadora do macrocampo de Cultura e Artes dos monitores/facilitadores do Programa Mais Educação/Novo Mais Educação. Membro do Comitê Territorial de Educação Integral do RN – Coordenadoria de Cultura. Atriz do Grupo de Teatro Facetas. Professora de teatro/dança contemporânea do ponto de cultura rebuliço. Educadora do projeto de educação através da arte/Grupo de Teatro Facetas.

 

 

 

Glauce Gouveia
Possui Especialização em Educação Integral pela UFRPE. Atua na equipe de coordenação do Comitê Territorial de Educação Integral de Pernambuco, sendo responsável por colaborar na articulação nacional e local de proposta de ampliação da jornada escolar. Tem experiência como professora na UFRPE e atua como pesquisadora da UFPE e da FundaJ para as pautas de educação integral e cultura.

 

 

 

 

Glicia Silveira
instrutora do Curso de Meditação para Jovens na Sociedade Vipassana de Meditação, SVM, Brasília DF,  pratica Meditação da Plena Atenção há mais de 10 anos. Participou de cursos e retiros no Brasil, Estados Unidos e Argentina com diversos mestres renomados. Realizou treinamento em Mindfulness para Crianças e Adolescentes – AMT de Eline Snel. Aposentada do Banco do Brasil, MBA Marketing pela Fundação Dom Cabral. Dedica-se, atualmente, ao projeto de Plena Atenção na Escola PAE implantado em Sobradinho II, Brasília, DF em 2016.

 

 

 

Helena Singer
Socióloga, consultora do Centro de Referências em Educação Integral, é doutora pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Foi assessora Especial do Ministro da Educação (2015) e diretora de Ações Estratégicas e Inovação do Sesc (2016). Autora de “República de Crianças: sobre experiências escolares de resistência” (Mercado de Letras, 2010) e organizadora da Coleção “Territórios Educativos: experiências em Diálogo com o Bairro-escola” (Moderna, 2015), entre outros livros e artigos sobre educação e direitos humanos publicados no Brasil e no exterior. Currículo completo disponível na plataforma lattes do CNPq – http://lattes.cnpq.br/

 

 

 

Jaqueline Moll
Professora Titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora-orientadora no Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: bioquímica da vida e saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É, também, Conselheira do Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul. Trabalhou no Ministério da Educação no período de 2005 a 2013, tendo exercido as funções de Diretora de Políticas e Articulação Institucional da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, Diretora de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Educação Permanente, Alfabetização e Diversidade e Diretora de Currículos e Educação Integral da Secretaria de Educação Básica. Coordenou no Ministério da Educação a implantação do PROEJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos Integrado a Educação Profissional) no período de 2005 a 2007 e do Programa Mais Educação, no período de 2008 a 2013, como estratégia para a indução da política de educação integral em tempo integral no Brasil. Atualmente realiza estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

 

 

 

José Pacheco
Mestre em Ciências da Educação, Co-criador da “Escola da Ponte”, membro do Conselho Nacional de Educação de Portugal, coordenador do “Educação para Todos”, colaborador em projetos para uma nova educação no Brasil, educador voluntário no Projeto Âncora, membro da equipe Ecohabitare, escritor, dinamizador da gestão democrática e aprendiz de utopias.

 

 

 

 

Joseph Valencia Vera
Es estudiante de 5to semestre de Administración de Negocios en la Universidad Eafit. Participa en semilleros de investigación desde los 12 años y ha sido embajador de ciencia de Colombia en distintos certámenes académicos. Actualmente lidera el Laboratorio de Innovación Social de la Universidad Eafit donde colabora en el desarrollo de metodologías de impacto social. Diseña y ejecuta talleres de investigación para niños y jóvenes con el método que construyó con el equipo de Casa de Mariposas para realizar actividades experienciales que fomenten la investigación. Gestiona la participación de Casa de Mariposas en distintos eventos investigativos y de formación académica.

 

 

 

Juliana Nogueira
Odontopediatra de profissão e mãe por vocação. Idealizadora do “Projeto Cuidante de Parentalidade Consciente”. Concilia a experiência de 20 anos no atendimento público a crianças de 0 a 12 anos e o lindo desafio da maternidade de duas meninas. Seu projeto reúne presencialmente pais, mães, educadores e cuidadores, dispostos a discutir a educação parental com foco na sensibilidade e na conexão entre o educador e o educando, respeitando quatro premissas principais: respeito, empatia, presença e consciência.

 

 

 

Juliana Villada Sáenz
15 años como Semillerista en el sector Rural. Investigadora desde los 7 años. Hoy estudiante de octavo semestre del pregrado de comunicación social de la Universidad EAFIT. Líder del programa de investigación y Joven investigadora de la Corporación Rural Laboratorio del Espíritu Proyecto de investigación en mariposas, plantas hospederas y nectaríferas. Fundadora de empresa Casa de mariposas. Ex coordinadora infantil Red Colombiana de Semilleros de Investigación.

 

 

 

Justina Iva de Araújo Silva
Graduada em Serviço Social, especialista em Gestão Pública e mestra em Educação pela UFRN.   Foi presidente da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente do RN, secretária municipal de Educação de Natal (2001/2008 e 2013/2016). Presidiu a União dos Dirigentes Municipais de Educação no RN e da UNDIME Nacional. Participou de colegiados nacionais, como o Conselho Nacional do FUNDEF e FUNDEB, Comissão Nacional de Alfabetização e EJA, Conselho Consultivo do INEP/MEC. Desde 2009 trabalha com consultoria em gestão e projetos pedagógicos para Estados e Prefeituras. Atualmente é titular da Secretaria Municipal de Educação de Natal e conselheira nacional da UNDIME.

 

 

Justino Sarmento Rezende
É membro povo Tuyuka. Possui Licenciatura em Filosofia (UCB/DF), mestrado em Educação Indígena (UCDB/MS), doutorando em Antropologia Social/UFAM. Desde o ano de 2011 trabalha com a formação de professores indígenas no curso de Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável/ICHL/UFAM. Nos anos de 2010-16 atuou na educação escolar dos jovens Yanomami, pela SEDUC/AM, no rio Marauiá – Amazonas.

 

 

 

Laila Sala
é educadora formada em Licenciatura em Arte – Teatro, trabalhou como educadora na EMEF Pres. Campos Salles – escola pública da cidade de São Paulo que desenvolve um Projeto Político Pedagógico democrático e inovador. Atualmente, trabalha na gestão do Centro de Educação Unificado Heliópolis na coordenação da área de educação.

 

 

 

 

Lays Caroline Silva
Mineira que veio para Brasília estudar Pedagogia e em sua trajetória encontrou a Associação Pró-Educação Vivendo e Aprendendo, onde atua há 5 anos e onde viu um espaço para constituir-se como educadora. Se esforça para construir, com as crianças e os adultos da associação, uma prática pedagógica significativa e democrática. Atualmente dá continuidade a sua formação acadêmica como aluna do mestrado do PPGDSCI (CEAM/Unb), programa multidisciplinar que envolve estudantes e professores da UnB de diversas áreas de conhecimento.

 

 

 

Leila Rocha Sarmento Coelho
Graduada em Letras, com especialização em Leitura e Produção . Textual, pela UEPB; em Psicopedagogia, pela FIP; em Educação de Jovens e Adultos, pela UFPB. Mestrado em Linguística, pela UFPB e Doutorado em Educação, pela UFPB. Coordena o projeto da Escola N.S. do Carmo, em Bananeiras-PB, fundamentado nas pedagogias de base socialista, centra suas práticas nas pilastras da prática da liberdade e a busca da autonomia de seus sujeitos, bem como nos valores  que promovam um mundo mais fraterno e equitativo, a fim de que adquiram a consciência de agentes transformadores de si e do meio em que vivem.

 

 

Lenir Maristela Silva
Educadora na UFPR- Litoral. Possui Licenciatura em Ciências e Biologia, mestrado em Botânica e doutorado em Ciências. Dedica-se a formação de professores, ao estudo da relação do ensino de Ciências com a diversidade e a inclusão e também as alternativas para uma Nova Educação. Media semestralmente uma oficina de Interação Cultural e Humanística em que se discute a temática da Educação Inovadora. Coordena o Curso de Especialização em Alternativas para uma nova Educação.

 

 

 

Lizeth Buitrago Orozco
Desde los 7 años de edad se ha dedicado a la investigación,Haciendo parte durante más de 15 de un semillero de  investigación sobre las especies de mariposas de la región donde vive, sus plantas hospederas y nectaríferas. Hoy Lizeth es estudiante de séptimo semestre del pregrado de  Microbiología y Bioanálisis en la Universidad de Antioquia, integrante de la Corporación Rural Laboratorio del Espíritu con el Proyecto de investigación Casa de Mariposas, donde se dedica a la investigación, educación en investigación y medio ambiente y a actividades de mercadeo.

 

 

 

Lucia Helena Pulino
Psicóloga (USP-R.P.). Professora de Psicologia da Universidade de Brasília. Mestre em Lógica e Filosofia da Ciência -Epistemologia (UNICAMP), Doutora em Filosofia (UNICAMP), com estágio pós doutoral na UNIVERSITÉ PARIS 8, UERJ e UNIVERSIDAD LA SERENA, Chile. Coordenadora do Laboratório Ágora Psyché. Estudiosa da Infância e dos processos de tornar-se humano. Coordenadora do Projeto de Extensão Espaço de reflexão, prática e divulgação em filosofia, artes e humanidades: Espaço Aion.

 

 

 

Luciana Oliveira
É educadora, pesquisadora e fundou o Projeto Reeducação – escolas pelo mundo, uma web série que visita instituições e projetos de ensino para divulgar suas práticas educacionais inovadoras pelo mundo.

 

 

 

 

 

Lucineide Pinheiro
Professora da Universidade Federal do Oeste do Pará, mestre em Educação e doutoranda em Ciências ambientais, coordenadora do projeto Waterschool – Santarém, Brasil. Entre minhas lutas estão a Educação integral, a sustentabilidade ambiental e a Educação dos povos dos rios e da floresta, na Amazônia.

 

 

 

 

Luna Lambert
Tenho graduação e mestrado em Geografia pela Universidade de Brasília (UnB). Atuo como professora na Secretaria de Educação do Distrito Federal e sou idealizadora e coordenadora das ações do Escola na Rua. Meu objetivo profissional é o desenvolvimento de Sustentabilidade pelo Protagonismo Juvenil e, para isso, utilizo de minhas experiências em Permacultura, Educação Ambiental, Pedagogia da Autonomia e Desenvolvimento Local.

 

 

 

 

Maria Amélia M Cupertino
Formada em Ciências Sociais pela USP, com mestrado em Educação na UNICAMP. Foi professora de Ensino Fundamental, Médio e Superior. Trabalhou como pesquisadora na UNICAMP na área de políticas públicas voltadas a crianças e adolescentes. Trabalhou na Fundação Abrinq na análise e financiamento de projetos para melhoria do ensino público (Programa Crer para Ver). Desde 1998 trabalha como Coordenadora no Colégio Viver, uma escola particular que se empenha na busca de alternativas mais humanas, democráticas, inclusivas e transformadoras de educação formal.

 

 

 

Maria Antônia Goulart
Bacharel em Direito pela Universidade de Brasília. Experiência em gestão pública como secretária municipal de Nova Iguaçu/RJ, responsável pela concepção e implementação do Programa Intersetorial de sedução Integral Bairro-Escola no período de 2005 a 2010. Membro do conselho do Centro de Referências em Educação Integral e da iniciativa do Unicef do Livro Didático Digital para todos. Co-fubdadirs e gestora do Movimento Down, do espaco Colaborayivo Territorio Inventivo e do Laboratório de Produção e Treinamento em educação inclusiva e acessibilidade cultural Elaborando. Fellow do Programa de Aprendizagem Criativa do Media Lab/MIT.

 

 

 

Marília de Santis
É gestora do CEU HELIÓPOLIS PROFA. ARLETE PERSOLI, equipamento da Prefeitura Municipal de São Paulo. Professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental da PMSP desde 1998. Mestre em Gestão e Prática Educacionais (UNINOVE / 2014), com a dissertação De Favela a Bairro Educador: Protagonismo Comunitário em Heliópolis. Publicou o livro Memórias de Heliópolis, pela Editora Kazuá, em 2013.

 

 

 

 

Marina Cristal
Creio que a conexão, consigo e com os outros, seja o elo entre as variadas experiências profissionais que vivi, nas artes, educação e terapias holísticas. Gosto de relações saudáveis, pautadas na honestidade, e por isso busco facilitar a criação de ambientes onde elas ocorram, por meio da presença, escuta, convites e trocas. Cheguei à Vila-Escola Projeto de Gente em 2015 e há pouco me distanciei de Cumuruxatiba para em outros tantos lugares facilitar vivências nas quais os participantes são convidados a reconhecer e amorosamente habitar sua voz-corpo.

 

 

 

Martha Scárdua
“Minha trajetória como professora, pesquisadora, coordenadora e gestora em diferentes espaços de Educação continuam nutrindo meu desejo de transformar a escola pública. Hoje, como professora na SEDF, me lanço com a comunidade escolar na construção de uma escola suficientemente boa na perspectiva da educação libertadora”.

 

 

 

 

Mauro Lopez Rego
Engenheiro, arte educador e escritor, atuou como professor no Ensino Fundamental, Médio e Superior. Integrou a oficina de criação verbal Clã do Jabuti e fundou o Grupo Clãdestino de Arte-Educação. Integrou o Projeto SescCiência, ação nacional de divulgação científica voltada a crianças e jovens. Coordenou programa nacional de estágios (mais de 1.000 bolsas concedidas anualmente). No Sesc Rio dirigiu implantação de educação infantil e idiomas. Em 2016 trabalhou no fomento, pelo Sesc Nacional, da Rede de Inovação e Criatividade na Educação Básica.

 

 

 

Moira Toledo
é doutora pela ECA-USP e pós-doutoranda em Educação pela UFRJ. Dirigiu vários curtas-metragens ficcionais, além de programas documentais e médias-metragens para TV. Atua há 17 anos desenvolvendo, lecionando em e/ou coordenando projetos de educação audiovisual e de formação de professores para o uso do audiovisual na educação formal. Atualmente é palestrante do Festival do MinutoMinutoEscola e professora de Cinema da FAAP.

 

 

Patricia Lima Martins Pederiva
Doutora em Educação; Pós-Doutora pela Universidad Autónoma de Madrid, España; Professora do Departamento de Métodos e Técnicas da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília; Professora do PPGE- Programa de Pós-Graduação em Educação da UnB na Linha de Pesquisa Ensino, Aprendizagem, Desenvolvimento e Subjetividade na Educação, Coordenadora do GEPPE- Grupo de Estudos e Pesquisas em Práticas Educativas(Certificado pelo CNPq); Estudiosa da Perspectiva Histórico-Cultural de Vigotski.

 

 

 

Paula Lobo Martins
Pedagoga formada pela Universidade de Brasilia, professora na Secretaria de Educação do Distrito Federal, educadora participante do Projeto e Fórum Autonomia e sonhadora pela CAP, futura Comunidade de Aprendizagem do Paranoá. Minha relação com a CONANE se estabeleceu desde o princípio quando ainda era estudante da UnB e apoiadora do evento. Desde então, acompanho e participo ativamente dos eventos, estudos e discussões que se fortaleceram nas redes que a CONANE nos proporcionou. São essas redes e os bons corações que encontrei na vida que me inspiram a buscar diariamente a coerência entre o pensamento e a ação, que me encorajam a revolucionar as relações e os espaços em que estamos inseridos, que me fortalecem a lutar por uma escola e um mundo melhor.

 

 

Paula Sibilia
é professora da graduação em Estudos de Mídia e da pós-graduação em Comunicação na UFF. Pesquisadora bolsista do CNPq, é autora dos livros O homem pós-orgânico, O show do eu e Redes ou paredes. Este último analisa a “crise da escola” à luz das tecnologias digitais de comunicação e informação, bem como das transformações históricas nas subjetividades que elas supõem e estimulam. Mestre em Comunicação (UFF), doutora em Comunicação e Cultura (UFRJ) e em Saúde Coletiva (UERJ), com pós-doutorado na Université Paris VIII.

 

 

 

Pedro Gontijo
Licenciado em Filosofia, Mestrado e Doutorado em Educação. Professor do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-Graduação em Metafísica da Universidade de Brasília. Membro da Comissão Brasileira Justiça e Paz (organismo da CNBB) e da Comissão de Análise de Conjuntura da CNBB. Trabalha com temas como: Direitos Humanos, Filosofia Política e interações entre Filosofia e Educação.

 

 

 

 

Philippe Greier
é fundador da ONG presente! e precursor de vários projetos bem sucedidos para transformar a educação por meio de um caminho colaborativo. Um hippie profissional que imagina um futuro construído sobre tolerância e escolhas conscientes. O que o move é a descoberta e a experimentação de novas realidades e formas de vivermos juntos em comunidades abundantes.

 

 

 

 

Raisa Moura
Educadora Física, facilitadora de Jogos Cooperativos e metodologias colaborativas na área escolar, empresarial e comunidade, acredita na importância de se cooperar onde todos podem VenSer. Instrutora de yoga e permacultora, tendo esses conhecimentos como filosofia de vida.

 

 

 

 

Raquel Franzim
é educadora há 20 anos dos quais 14 atuou na rede pública municipal de SP como docente, coordenadora pedagógica e formadora de educadores. É formada em Pedagogia pela PUC-SP e especialista em Educação Infantil. Atuou em ONGs em Salvador-Ba com crianças e jovens em medidas sócio-educativas. Atualmente, é assessora pedagógica do Instituto Alana e co-coordena o Programa Escolas Transformadoras com a Ashoka.

 

 

 

Regis Guimarães
Engenheiro Industrial, formado pelo ITA e mestrados pela Univ.  de  STANFORD  e pela Univ. da California Berkeley. Desempenhou carreira como executivo do Governo Federal, no SERPRO, GEIPOT e SUFRAMA, como diretor e no setor privado , também como diretor na SHARP  e GRADIENTE. Nos últimos 15 anos tem se dedicado ao ensino de meditação Vipassana e é o fundador e Presidente da Sociedade Vipassana de Meditação, tendo sua formação realizada em centros internacionais de meditação Vipassana, como o Insight Meditation Society e o Cambridge Insight Meditation Center. É professor autorizado do Center for Mindfulness da Universidade de Massachussets , onde foi treinado como professor do MBSR-Mindfulness Based Stress Reduction Program.

 

 

 

Renata Resende
Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP), vem atuando como professora há doze anos no Distrito Federal, sendo efetiva da Secretaria de Educação desde 2014. Integra o coletivo de educadores responsável pela construção e implementação do projeto Comunidade Aprendizagem do Paranoá (C.A.P.), uma proposta educacional inovadora que busca promover aprendizagens significativas, por meio da atuação na comunidade e do respeito aos princípios e valores construídos coletivamente.

 

 

 

Salete Elias Silva Castro
Pedagoga Prós graduada em Politicas Púbicas Inclusivas. Especialização e Extensão universitária em Educação de Jovens  Adultos e Educação Popular. Especialização em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos. Foi Membro da Organização Fórum de Educação Popular  FREPOP, desde sua fundação até a XII Edição  Nacional e VII Internacional. De 2005 até os dias de hoje é Gestora do Centro de Educação Popular Paulo Freire – Escola Municipal de Educação de Jovens Adultos e Idosos na Perspectiva Inclusiva e Educação Popular, na cidade de Lins/SP.

 

 

Sara Emilia Garzón Patiño
tiene 14 Años cursa el grado escolar 9º de Educación Básica. Investigadora de la corporación Alma Arte y acción AKARA, desde el 2011. Líder investigadora del Proyecto de Formación Hábitat. Ha desarrollado proyectos como huerta ancestral, Zoológico de la Universidad Católica de Oriente y en el momento ejecuta el proyecto de investigación e innovación: Aula flotante de agua y sol para la educación ambiental. Participante en representación de la infancia investigadora en eventos regionales nacionales e internacionales desde el 2011. Integrante activa de la Red Colombiana de Semilleros de Investigación desde 2011 hasta el 2017

 

 

 

Sergio Godinho
é, desde 2004, diretor e proprietário da Escola da Serra, instituição de ensino privada que oferece educação infantil, ensino fundamental e médio, reconhecida por seu projeto educacional diferenciado; antes, foi diretor pedagógico da Escola Técnica de Formação Gerencial do Sebrae Minas, participou de diversas iniciativas inovadoras em educação, tanto públicas como privadas, atuou em instituições de atendimento à criança e adolescente em situação de risco social e ​publicou o livro A Nova Educação e Você, pela Autêntica Editora.

 

 

 

 

Silvia López de Maturana Luna
Académica del Departamento de Educación de la Universidad de La Serena. Doctora en Pedagogía. Universidad de Valencia, España. Estudios post doctorales en psicología evolutiva. Universidad de Valencia, España. Magíster en Educación y Magíster en Psicología comunitaria. Universidad de Chile. Educadora de Párvulos y Educadora Diferencial. Universidad de La Serena, Chile. Especialización en Modificabilidad Cognitiva y Experiencia de Aprendizaje Mediado. ICELP. Jerusalem. Coordinadora del proyecto de Semillero de Investigación y de las Pasantías interculturales de la Universidad de La Serena. Directora del Diplomado Interdisciplinario en Innovación Educativa de la Universidad de La Serena. Ha publicado artículos diversas revistas internacionales y libros sobre profesionalidad docente, historias de vida, desarrollo del pensamiento, propensión a aprender e inclusión, entre otros.

 

 

Tathyana Gouvea
é pedagoga e administradora, fez seu mestrado sobre Gestão Escolar e seu doutorado sobre Inovação Educacional. Atuou como professora, coordenadora de projetos sociais e pesquisadora. Atualmente trabalha com formação de professores e consultoria em gestão e inovação educacional.

 

 

 

 

Thiago Berto
Empresário promissor da área de informática que decidiu abandonar sua vida no Brasil para realizar uma viagem de 3 anos pelo mundo em mais de 75 países na busca de um sentido mais profundo para sua vida; em sua viajem descobre um intenso desejo em colaborar com a sociedade no campo da educação, retorna a sua cidade, Guaporé, para fundar uma escola que une as diferentes iniciativas pedagógicas que conheceu pelo mundo, liderando uma equipe de mais de 400 voluntários de 18 países e 60 cidades do Brasil.

 

 

 

Tulia Ines Román Lopez
Profesional en Comercio Exterior de la Universidad Católica de Oriente, Diplomatura en Gestión Regional de la investigación y la Innovación. Investigadora Grupo de Investigación en Arte y Cultura GINACU – Corporación de Investigación AKARA , docente Politécnico Jaime Isaza Cadavid, Coordinadora de la Red Local Oriente Antioqueno de Semilleros de Investigacion, delegada institucional en la Red de Emprendimiento del Oriente Antioqueno, delegada institucional en el grupo de estudio de ciencia tecnología e innovación para el Comité Universidad, Empresa, Estado capitulo Oriente, con amplia trayectoria en el acompañamiento y gestión a los grupos y semilleros de investigacion para en desarrollo

 

 

 

Uliana Dias Campos Ferlim
é profa. do Depto. de Música da UnB. É também cantora e compositora de música popular e tem se dedicado, nos últimos anos, a práticas musicais coletivas, colaborativas e criativas com voz e corpo. Tem compartilhado essas práticas desde que vivenciou as “circlesongs” no workshop de Bobby McFerrin. Tem procurado divulgar e desenvolver comunidades de prática por meio dessas vivências musicais em diferentes contextos, desde a universidade, ONGs, espaços públicos. Suas vivências com a comunidade da “Música do Círculo” tem trazido intercâmbios e inspiração.

 

 

Valdiceia Tavares dos Santos
Mestre em Educação pela – UnB. Tradutora e intérprete de Libras. Professora na SEDF, com experiência em Letramento e em Assistência Pedagógica. Nos últimos anos, tem se dedicado à Educação de surdos. Atuou como Chefe de Núcleo de Deficiência Sensorial (2010, 2013). Atua em cursos de formação de professores. Integra o grupo de pesquisas: A subjetividade na Educação e na saúde e desenvolve pesquisas sobre essa temática com participantes surdos ou professores.

 

 

 

Valdo José Cavallet
Convivo com os Terráqueos há 61 anos, trabalhando com Educação. Fiz diversas formações na área agrária, de agroecologia, de Educação do Campo e de Teorias e Fundamentos Educacionais, da graduação ao pós doutorado. Há quarenta anos atuo na Universidade Federal do Paraná. Atuei e atuo com diversas linhas e projetos, priorizando a Educação Interdisciplinar, Inter experiencial, Inter institucional e Comunitária. Nos últimos dez anos dirijo um Projeto, fundamentado na Educação Emancipatória, no Litoral do Paraná: a UFPR Litoral.

 

 

 

Valéria Rôças
Odontóloga clínica e sanitarista, com pós-graduação pela ENSP. Foi docente no Curso de Formação de Agentes Comunitários de Saúde (ABO-RJ) e no Curso de Educação em Saúde e Saneamento Ambiental (PUC- RJ). Como atividades articuladas a educação atuou como Sanitarista no Departamento Nacional do Sesc durante 24 anos, participando da formação de equipes de saúde bucal em todo o território nacional, na formulação de documentos norteadores da Atividade Assistência Odontológica contemplando a abordagem da condução da saúde no âmbito das escolas do Sesc.

 

 

 

Vera Santana
é Diretora da Companhia Terramar , Coordenadora do Projeto Conexão Felipe Camarão em Natal /RN. Historiadora , Professora e Consultora para assuntos de Educação , Cultura e Sociedade .

 

 

 

 

 

Vinicius Rodrigues
(Sinestesia Mutante) é comunicador. Trabalhou com publicidade em grandes empresas até ser convidado para uma casa colaborativa e perceber que era ali seu lugar. Ou melhor, que seu lugar era no mundo, absorvendo e espalhando as boas práticas que aprende e desenvolve. Hoje, busca utilizar as mídias digitais para deixar um legado positivo, ampliando o acesso à educação transformadora e à arte, por toda a parte.

 

 

 

Wanderson Flor do Nascimento
Graduado, especialista e mestre em Filosofia e doutor em Bioética pela Universidade de Brasília. Pesquisa as interfaces entre educação e filosofia, desde a perspectiva da ética e da filosofia política. Tem como temas de trabalho a Educação Antirracista, Perspectivas Decoloniais em Educação, Filosofias Africanas e Relações Raciais, de Gênero e Sexualidade. Tem desenvolvido discussões sobre o impacto do racismo sobre as religiões de matrizes africanas e suas consequências educacionais.

 

 

 

Wilson Azevedo
é diretor da Aquifolium Educacional, empresa especializada em inovação e educação online. Nos últimos 11 anos tem atuado como coordenador e tutor dos cursos online “Fazer a Ponte”, com a equipe da Escola da Ponte, e “Fazer a Ponte no Brasil”, com a equipe do Projeto Âncora.

 

 

 

 

Dra Yanola Isabel Gonzalez Diaz
Professora na Universidad de La Serena/Chile. Dra. em Pedagogia pela Universidad de Valencia/Espanha. Experiência com formação de educadores em espaços informais e pedagogia comunitária na formação inicial de educadores, Coordenadora do curso de graduação Educação Infantil da Universidad de La Serena, membro de Conselhos e Comitês que  têm atuação e  debate acerca da criança pequena e avaliação de cursos formadores de educadores infantis, entre outras funções.

 

 

 

Yvan Dourado
33 anos, pai de 3 meninos. Cientista Social de formação pela PUC-SP e mestre em educação pelo programa Educação: História, Política e Sociedade da PUC-SP. Longa caminhada na educação, já foi educador em EJA e educação infantil, mas hoje se dedica a construção da proposta e prática político-pedagógica da Escola Politeia e da Rede Nacional de Educação Democrática